José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos

A Benzinha
não sei por quanto tempo,
tempo que vai e vem,
por quanto tempo,
minha vida vai balançar
entre claros e escuros,
em procurar e jamais achar!

e se achar.
oras!

a benzina casou
de novo,
em rosas
se enlaçou
pra achar
outra ida,
sem ser
minha vida!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 07/09/2006


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras