José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos

Arejos

Se mantos azuis cobrem o céu e enchem o corpo de alegria é porque você está a caminho do milagre. Não me pergunte o por quê das coisas. Todas tem uma explicação, uma causa e um efeito. Mas, não faça de mim o porta-voz das pequenas causas, dos cansaços e das portas fechadas. Se estou começando, não quero partir levado pelo vento ou sendo erguido por pesadas ardoses de frames intensas e tempestades ocasionais. A gente é porque é, não porque deveria ser! E, sendo, a gente compõe um ritmo de espaço ou arejos! E, não sendo, a gente é uma página da filosofia vã e fruto daqueles que só conhecem um caminho... uma pequena variação da morte.
José Kappel
Enviado por José Kappel em 01/07/2017
Alterado em 27/07/2017


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras