José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos


Grande Brasil ,
gente prá todo lado, sendo aliciada
mas
sem ter nem alho e
nem mais a pobre casa financiada.

O governo trata de amassar
toda esperança do brasileiro,
que vive cansado
de tanta abismeiro.

Vire e mexe.
Mas
todo o brasileiro é um pacífico
que sabe que seu dinheiro é apenas  uma deixa
que o governo usa pra uso doméstico
em festa regada  champanha e ameixa.

Nós, que amamos a nossa pátria,
mas ainda robusta, mas ficando árida,
cheia de homens falsos talentosos e desdenhosos.

Sabemos que nossa carne assa e vira
capacho,
quando descobrimos que tudo vai
pros os bolsos dos políticos sem asas !

Vai nossos ossos, suor, esperanças
pra discursos do vago.
E pior: só tem políticos ditos
inocentes
mas que só dançam o indecente !

Mas viva o Brasil!
Disse lá o homem.

Quando eu for presidente
mudo tudo, sem largura.
pois mando chamar até Maduro !

Choro pelo novo santo  e seus súditos
por matratar os brasileiros,
povo bravo e útil.

E já temos um novo falso Deus
que manuseia a verdade
tudo por dinheiro, poder.

Só nos resta um reinado
de mil anos e
o nosso amém,
pois o homem é
completamente desastrado !


 
José Kappel
Enviado por José Kappel em 18/07/2017
Alterado em 27/07/2017


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras