José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos

Doira Vida !
Nunca perca seu tempo meditando sobre o tempo. Ele pode ser, às vezes, imparcial, mas se você descuida, ele segura suas mãos e o carrega para o Paço dos Esquecidos.

E,pensando no tempo, penso no perdidos. Aqueles que roçaram minha vida e se foram. Todos - diz meu amigo - Singlório - que eles não voltam mais.

Então, ao atravessar a multidão que sobe e desce à procura de alguma coisa, lembro que cada um deles perdeu alguma coisa irremediável. O tempo levou e entre suas asas douradas, acabou por esconder todos.

Não sou dado a remediar os feitos. Mas, hoje lá no fundo de minha alma penso naqueles que estão perdidos no tempo e creio que em algum lugar estão. Devem estar. Tem que estar. Senão, minha enigmática dor mais dilacera meu corpo. E se lá estã vão voltar.

Ou já estão aqui e a gente não a mínima para ses olhos sedentos.Se existe alguma coisa em volta do tempo e da vida,só pode ser o próprio tempo e a própria outra vida.Doira Vida! Doira Morte !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 15/04/2006


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras