José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos

Mil Luzes
Voz abatida,
pelo silencio de dois,
calma,trusca,
bem-amada, rústica,
benevolente,
plácida,
sempre em movimento
em direção aos poucos.

Se sou assim,
sempre conheci você,
mais deusa, mais forte,
encorpada de desejos,
mal-feita de encontros.

De cá, mando um beijo.
Do fundo das estrelas
recebo mil luzes.

E que bem tenho a dizer,
a dizer aos sábios de coração:
não entendo...e me rendo,
ao que disposto está no mundo de nós dois,
como se fosse uma eterna oração!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 17/07/2006


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras