José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos

Noite Aguada
e há de ser guarnecer
a dor com altruísmo
e as flores de túlios.

e há de se tomar chá
junto aos reis e rainhas.

e há de se desfilar
aos juncos úmidos de
uma madrugada sem prumo,
onde habitam fabulas
de principes de túmulos.

mas tmbém há de se calar,
falar dói,
lembrar
faz do sol virar lua.
José Kappel
Enviado por José Kappel em 19/10/2006


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras