José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos

Vida de Partir
pode ser o fim de meus píncípios
pode ser o início de minhas dores.

como um parto da vida:
você está para nascer
ou para morrer.

se for para morrer diga logo,
pois sou ensejo de saber.

sou frescor das mortalhas,
impávido homem dos fogos
onde brincam armênios
sem sol.

lá longe,
onde morrem
todos os amores,
na cálida fonte
de árvores de olmo,
onde brilham os desejos.


José Kappel
Enviado por José Kappel em 19/10/2006


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras