José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos

Minha Vida Esquisita
de um lado me aparteiam
sombras;
de outros dançam fantasmas.

mas sei o que sou,
mas sei que não sou.

dúbia aventura:

do outro
lado, de algum mundo,
que passou
ou tépido,
que está passando,
ela está viva,
e veste roupas
de rainha
cercada de motes
de jardins e flores
de amantes.

eu a enlaço no sonho
e sei que não sei,
mas nesta história
sei que ela está viva
mil anos à frente,
e eu lá vivo
mil anos atrás.

história esquisita,
história estranha,

ah! vida que me entranha !
luzes dos benéficos !

mas que eu sei que sei,
eu sei,
mas que também sei
que não sei,
também sei.

ah! salta outro copo:

pois minha alma
não tem lei ,
nem é afeita
à fantasmas
ou anúncios
de sonhos
feéricos !

José Kappel
Enviado por José Kappel em 24/11/2006


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras