José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos


  Não preciso ter reino
  para ser majestade,
  nem homem seguro e loquaz
  pra viver qualquer infelicidade.
  
  Dos campos, as flores se expandem
  à procura de nossos espaços
  - que não sejam curvos -
  para alimentar sua beleza
  e fazer a aldeia feliz e coroada de laços!
  
  Não é preciso ser forte
  pra ser sozinho,
  brandos e fracos
  tem seu dia de morte
    
  Hoje se me esqueço nos calçadões,
  debaixo de longas luzes e postes alentados.
 
  De força e luz, vivo, mas sem medalhões,
  procuro nas calçadas que fim afinal levaram
  aqueles que lá viveram.

  E, por nada, foram pela morte aparentados.

 
José Kappel
Enviado por José Kappel em 20/04/2017


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras