José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos

Alvorada Sem Você
Alvorada sem mechas,
daqui, dali,
flechas de sol
avançam sob meu
corpo vexo.

Quisera!
Agora que o mundo
desperta,
que, pelo menos,
uma vez,
nos déssemos as
mãos.

Quimeras!

Não por mero acaso,
mas pra saber,
que eu existo:
dentro de seu abraço,
dentro de sua vida!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 29/04/2017


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras