José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos


Meu Amor

Meu amor, tem três
vezes, ânsia de amores.

Em todos, sou sombreiros
de seus cabelos,
particular hospedeiro
de suas ânsias,
verdadeiro dissipador
de seus remorsos,
muitas vezes, somente
caseiro.

Meu amor de feituras,
não me larga mais,
pois dela fiz semente
e abraços de amor,
toda guerreira !

Poema e Foto:
José Kappel
Enviado por José Kappel em 05/06/2019


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras