José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos

Avesso das Estrelas

Passeando entre os vivos,
e alguns mortos,
num jardim qualquer,
sem grandes medidas,
senti-me agradecido,
por tudo e talvez
por nada.

Consegui tudo que almejava
na vida
mas, na vida, com suas idas
e vindas,
perdi tudo que nela conquistara.

Assim como as
coisas acontecem
sem você perceber,
eu não percebi que
estava sem prumo
e sem rumo.

Arrastado por uma onda
gigantesca, que nome
ainda não tivera.

E, me debrucei na sacada
do tempo airoso,
e só vi de estanho e
límpido, a face rosada da
eterna de Maria!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 20/07/2019
Alterado em 30/09/2019


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras