José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos


Hoje é dia do amor sem fim,
ao largo de tudo,
do fluorescente lago,
os do esplendor
dos olhos d'água
que ela carrega
como um pêndulo mágico.

 

Hoje é dia dela,
tudo com pensamento
muito para o além.

 

Mas sou ainda homem de 
farpas e
um prá pensar e
outro prá atiçar!


O resto fica o tempo
tentado a me queimar.

 

Vivi de bom grado!


Com certas dívidas,é verdade,
ou pendências que rala
a alma e roça
o espírito.

 

De um lado tenho
a cerejeira que não dá frutos.

 

De outro,

 uma noite que não acaba.

 

Hoje é dia dos amores de confins
e dos diabos afins!

 

Mas não largo, delas,
nem por acesso fácil,
nem por pura reza!

 

Hoje é dia de festa no meu corpo
dia de reza no céu
e festa no inferno !

José Kappel
Enviado por José Kappel em 14/09/2022


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras