José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos


esperança
é  sentar
ao lado
da vida,
e julgar-se
dono
de 
vários 
mundos
em um
só.

 

esperança
é botejar
sobre
as  águas
sem portos,
e esperar
as marés
das águas,
se unirem,
num sopro
de vinho
e pêssegos.

 

esperança
é deixar
escorregar
suas mãos
por entre
nossos
dedos
e pedir,
logo
ao tempo,
que se abra
em dois,
e
a comitiva
de deuses
seja
sempre
de chegada
sem partida,
de alegria
sem mortos e
sem
desencanto,
que também,
um dia também
amaram
a vida
e velejaram
também por portos
de águas.

 

amores famosos!
cheio de honras,
amores formosos!
Ah! doce aurora!

 

José Kappel
Enviado por José Kappel em 22/09/2022


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras