José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos


 

 

Sombra tília
que afaga
a luz
e sombreia seu rosto
com esmas de maresias;
lá já sonoletam melros
de outra vida.

 

Petúnia dos céus,
azambrados de luzes,
corre esta mulher
de cristal, bem ao léu
da borda do céu.

 

E, apana meu agosto,

pois
ganhei pra sempre e lento,
o que agora vira eterno

e alegria,

a chegada da luz,
pra virar esquina
dos de repentes

de minha vida.

José Kappel
Enviado por José Kappel em 16/11/2022
Alterado em 25/11/2022


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras