José Kappel

Um amor sobrevive ao outro.

Textos


 

Sou rei de duas terras
uma pra dar, outra pra vender,
mas todas elas dão bons frutos
e bom sol - quente e fagueiro.

 

Nao quero mais terras 
nem ser rei!


Cansei das duas coisas.
Como se cansa de andar.

 

Pra que quero tudo isso
se não tenho mais ninguém
pra nela frutificar?

 

Os homens levaram minha
espada e meu coração.


Deixaram um vazio tão grande
sem elo, mas vazio de paixão!

 

Fugaz são as coisas passageiras
e eu estou em nódoas delas.

 

Uma hora me levam, outras
me tomam,
tudo cercado por
regalias da vida.

 

Não vivo mais no passageiro
porque isso me levou ao caos,
aos sem classe.

 

Hoje sou instrumento sem corda,
uma grande orquestra sem música.


Mas dá pra duvidar!
Porque logo resolveram me levar?

 

José Kappel
Enviado por José Kappel em 18/11/2022
Alterado em 19/11/2022


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras